Escola Ana Barros





     Quando lemos a Bíblia percebemos que Deus olha para o ser humano de uma maneira integral, contemplando todas as dimensões de sua existência. Desta feita, o Senhor investe nas pessoas vislumbrando as possibilidades de vida plena, tanto no aspecto histórico, quanto no aspecto eterno. É a partir desta ótica que a missão das Escolas Cristãs se desenvolve, contribuindo para a Educação de crianças, jovens e adultos, visualizando não apenas os aspectos cognitivos, mas também psicológicos e espirituais, por entenderem que quando o ser humano está bem com Deus, relaciona-se bem consigo, bem com o próximo e com a natureza.

     Embora as escolas confessionais não sejam igrejas, caminham junto às mesmas, procurando vivenciar e transmitir os valores do Reino de Deus que se manifestam a princípio dentro das pessoas e, por conseguinte no ambiente que as mesmas convivem. Creio que nenhuma escola cristã tenha sido fundada com propósitos mercadológicos, isto é, ganhar dinheiro com a educação, e sim tendo em vista cumprir a missão de glorificar a Deus através da educação, investindo na construção de uma sociedade mais justa e igualitária, a partir de pessoas transformadas pelo poder do Evangelho do Senhor Jesus Cristo e sendo comprometidas com os princípios e propósitos do Reino de Deus.

Para as Escolas cristãs, não basta que seus alunos e ex-alunos sejam pessoas competentes em suas profissões, faz-se necessário que sejam antes de tudo, seres humanos que honram a Deus através do que são e fazem. Jesus Cristo, o Mestre dos mestres , dedicou boa parte do Seu tempo na terra à ensinar, para Ele, ensinar não era apenas repassar informações, mas principalmente repassar vida. Através do que Ele ministrou pessoas e sociedades foram transformadas, cabe agora as escolas cristãs honrarem este legado, contribuindo efetivamente com a manifestação do Reino de Deus neste mundo de tantas incertezas , instabilidades e trevas, onde tudo tem sido relativizado e exposto a desagregação e destruição.

     Para cumprir a missão de educar, tendo por base o exemplo e os princípios de Jesus, cabe a todos aqueles que compõem as escolas cristãs vivenciarem um compromisso pessoal com o Senhor e seus propósitos, para que possam repassar as verdades históricas e eternas aqueles que são as futuras autoridades do nosso pais e quem sabe do mundo.

     Outro aspecto a ser considerado é o ambiente escolar e as atividades ali desenvolvidas. Tudo e todos devem cooperar para o aprofundamento dos valores do Reino de Deus, sendo criteriosos em suas atitudes, programações, e atividades diárias. As matérias devem ser ensinadas com responsabilidade e os temas controversos devem ser apresentados de maneira que os alunos possam saber que existem diversas opiniões sobre os mesmos, entre elas, as que não ignoram a pessoa e as ações do Deus criador, zeloso por valores como a família, a honestidade, a pureza, a solidariedade e o amor por Deus, por si e pelo próximo. Desta forma, as Escolas cristãs não apenas serão diferentes, mas farão a diferença, por reforçarem os valores do Reino de Deus.

     Embora o Brasil seja laico, isto é, uma nação que não tem uma religião oficial e que o Estado e a Religião estão separados em suas esferas de ação, cabe às escolas cristãs oferecerem o diferencial do conhecimento científico e da fé, reconhecendo que a ciência e a fé são necessárias e atuam em esferas distintas da vida humana, mas que nem por isso uma se sobrepõe a outra, antes que as duas caminham juntas, tratando de dimensões diferentes que contemplam a totalidade da criatura, sem contudo, esquecer o Criador.

Servir a Deus é um privilégio e não uma obrigação.




Nenhum comentário:

Postar um comentário